Documentários sobre música para assistir na Netflix

Netflix

Oásis supersônico, disponível na Netflix

Netflix

Oásis supersônico, disponível na Netflix

O documentário, lançado em 2016, conta a história de uma das bandas mais polêmicas de todos os tempos. O grupo britânico formado pelos irmãos Noel e Liam Gallagher, Gem Archer, Andy Bell e Chris Sharrock foi criado nos subúrbios de Manchester. O documentário mostra como era a relação dos irmãos com gênios indomáveis antes e durante a formação do grupo e como foi todo o processo de tentar conseguir visibilidade da indústria, mas principalmente do público na década de 90. O longa é riquíssimo de material audiovisual, com muitos vídeos caseiros e fotos do grupo na época em que a banda ainda não era reconhecida, e até mesmo durante todo o sucesso do grupo. Esses vídeos mostravam as viagens que fizeram pela Europa em pequenos festivais. E uma dessas apresentações, o grupo conseguiu um contrato com um renomado produtor musical da época, e surgiu aí uma das maiores bandas inglesas de todos os tempos desde os Beatles. Todo o sucesso nas paradas de músicas de Londres com Rock in Roll Star e após o reconhecimento do público até o processo de gravação dos mais famosos álbuns do grupo, o ‘Definitely Maybe’ e ‘ What’s the Story (Morning Glory)’. Além de mostrar os altos e baixos da banda e as constantes brigas entre os irmãos, o documentário narra como foi a transformação de uma banda formada por jovens rebeldes para uma grande empresa corporativa de lucros e como chegou ao fim em 2009.

 

Keith Richards: Sob a influência, disponível na Netflix

Netflix

Keith Richards: Sob a influência, disponível na Netflix

Uma figura emblemática do mundo do rock e guitarrista dos Rolling Stones, que retrata em seu documentário, como o nome já diz, todas as influências que o artista teve em toda a vida de astro do rock ‘n roll. Enfatizando o lado do Keith fora dos Stones, mas sem deixar de mencionar a banda, o filme nos retrata um homem com seus mais de 70 anos que já viveu de tudo na vida e usou todas as drogas. O documentário começa nos mostrando o artista como um grande velho sábio ao som de música clássica, andando pelo jardim de sua casa, contando os conselhos que recebeu ao longo da vida e experiências que já teve, sempre num tom Keith Richard de ser. Nos é relatado o começo de sua carreira na banda, os estilos musicais que adotou, as brigas com Mick Jagger, separações temporárias do grupo, as maiores loucuras que as drogas lhe proporcionaram, além de histórias curiosas que já passou. É revelado um lado musical do cantor pouco mostrado ao longo de sua carreira, como o jazz, blues e country music, e o processo de elaboração de seu álbum solo com influencias destes estilos em seu projeto. O mestre da música nos conta seus ensinamentos refletidos em seu trabalho emblemático e atitudes de rockstar.

 

O que aconteceu, senhorita Simone?, disponível na Netflix

Netflix

O que aconteceu, senhorita Simone?, disponível na Netflix

“O que aconteceu, senhorita Simone?” é um documentário original da Netflix que concorreu ao Oscar e foi lançado em 2015. A cantora de jazz e pianista mais conceituada de todos os tempos ganhou uma versão documental sobre sua vida pessoal e profissional do mundo da música. Sua trajetória é narrada desde a descoberta do seu amor pelo piano até seus últimos dias de vida. Nina Simone é um exemplo de uma artista revolucionária que questiona o seu tempo. No longa é retratada por ser grande pioneira do movimento dos direitos civis dos afros-americanos na década de 60, junto com Martin Luther King e Malcom X, que usou através da música seu poder de reivindicação ao seu povo e mostrou sua raiva contra o sistema opressor aos negros. O filme conta com um arquivo repleto de imagens, vídeos de apresentações, documentos da imprensa sobre a artista e acervo pessoal. Há também a participação da filha da artista, que traz relatos da vida em família, fala sobre a violência doméstica que Nina sofria do marido e também empresário, mostrando o contraste de personalidade forte da cantora e sua fragilidade fora dos palcos. Grande responsável pela mudança na indústria fonográfica por conseguir relatar em suas músicas o sofrimento de seu povo com teor crítico, Nina Simone foi a grande representatividade negra de sua época, criando oportunidade aos atuais artistas negros.

 

Posted in Promoções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *