Acordeon

História do Acordeon

Acordeon, Tudo sobre!

Acordeon: O acordeão, no Brasil também chamado popularmente sanfona e gaita, é um instrumento musical aerofone de origem alemã, composto por um fole, palhetas livres e duas caixas harmônicas de madeira.

Foi um instrumento desenvolvido por volta de 1829 na Áustria. Anteriormente houveram várias construções até o seu aprimoramento. Sua construção foi baseada num instrumento de sopro chinês chamado Cheng, com o mesmo sistema de palhetas.

Já no século XIX ganhou o mundo depois de passar pelas regiões de Stradella e Ancona na Itália, onde surgiram importantes fábricas. Na Alemanha, o primeiro acordeon foi construído em 1822 em Berlin. Surge deste país a marca Hohner. Logo foi difundido por toda a Europa. Nos EUA há diversas fábricas, sendo a marca Excelsior a mais famosa.

O instrumento no Brasil venho aparecer mais de 30 anos depois de sua fabricação, e são do tempo da guerra do Paraguai, que ocorreu por volta de 1864. Acabou ficando mais popular no Brasil próximo do final do século XIX, trazida pelos imigrantes italianos. Foi um instrumento feito principalmente para a dança.

No campo, os acordeonistas animavam bailes de aldeia em aldeia por toda a Europa e também no Brasil, principalmente no sul e no interior. No Brasil, também tiveram grande destaque os acordeões Todeschini, fabricados na cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

A sanfona brasileira é “parente” do acordeão cromático de botão com 120 baixos. Denominada acordeon, foi patenteada em Viena, em 1829, mas só adquiriu o teclado 20 anos depois.

Chegou ao Brasil, onde o fole de oito baixos do Nordeste já fazia história. Também espalhou-se rapidamente pelo centro–oeste e sul do Brasil. Com as imigrações italianas e alemãs e, aos poucos, foi conquistando o povo e a elite. Os primeiros gêneros musicais a aderirem  (fado, valsa, polca, bugiu, caijun etc.) retratavam o folclore dos imigrantes portugueses, alemães, italianos, franceses e espanhóis.

Posted in Novidades and tagged , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *